domingo, 3 de abril de 2011

Bigfoot - Ieti -Mapinguari - Orang Pendek -Skunk Ape

O Pé-grande (em inglês: BigfootOu Caiola; ou Sasquatch - termo derivado do halkomelem - um idioma do grupo linguístico salishan, natural do sudoeste da Columbia Britânica) é descrito como uma criatura na forma de um grande macaco que vive nas regiões selvagens e remotas dos Estados Unidos e Canadá. Reivindica-se que seria um animal aparentado do Iéti tibetano (o "Abominável Homem das Neves"). Em 2007 foi organizada uma expedição em busca de provas ou até mesmo do próprio pé-grande. Mas nada foi encontrado. Em 15 de agosto de 2008, um caçador norte-americano, John Mcloving, foi à mídia dizendo ter em suas mãos o corpo congelado do famoso Bigfoot. Porém, após a análise do "corpo", foi descoberto que o suposto cadáver do monstro não passava de uma fantasia de macaco congelado. Em defesa, o caçador disse ter sido enganado e comprado o corpo de dois outros caçadores por um preço "inacreditavelmente baixo", mas decidiram levar a farsa a diante.

Características

Relatos de pessoas que teriam visto a criatura, na maioria dos casos, descrevem um primata bípede muito alto (entre 2 a 4,5 m). Geralmente é coberto por pêlos de cor marrom avermelhada e seu rosto é uma mistura de gorila e ser humano. Algumas pessoas testemunham um forte odor desagradável, enquanto outras dizem que a criatura não exala cheiro.


Ieti

O ieti, yeti (do tibetano yeh-teh) ou Abominável Homem das Naves é o nome dado a uma criatura mítica que supostamente vive na região do Himalaia. Segundo a lenda, seriam descendentes de um rei macaco que se casou com uma ogra[carece de fontes?]. Frequentemente costuma ser relacionado a outro mito, o do bigfoot (pé-grande ou sasquatch), outra criatura misteriosa, que viveria nos Estados Unidos ou no Canadá. Até hoje, ninguém conseguiu uma prova da existência do ieti, embora muitos rumores tenham sido registrados. O registo visual mais famoso até hoje ocorreu com o explorador Anthony Wooldridge em 1986. Ele estava acampado nas montanhas localizadas no norte da Índia. Ele teria visto o ieti a alguns metros do acampamento. Segundo ele, o ieti teria ficado imóvel por 45 minutos. Depois que o local foi examinado, foi descoberto que o ieti avistado seria apenas uma pedra coberta de neve. Anthony Wooldridge admitiu que havia se enganado. À esquerda, o suposto ieti e à direita, a pedra com neve. O governo de Nepal declarou oficialmente, em 1961, que o ieti existe. Tem cerca de 2 metros de altura, assim como seu parente, bigfoot, e também é relatado que possua o mesmo odor fétido, característicos das criaturas citadas em varias civilizações, assim como o mapinguari, na amazônia, o sasquach, no Canadá, o bigfoot nos Estados Unidos, Skunk Ape na Flórida e Orang Pendek, na Indonésia, todos possuem existência não confirmadas.

Mapinguari



O Mapinguari (ou Mapinguary) seria uma criatura coberta de um longo pêlo vermelho vivendo na Floresta Amazônica. Segundo povos nativos, quando ele percebe a presença humana, fica de pé e alcança facilmente dois metros de altura. Seus pés seriam virados ao contrário, suas mãos possuiriam longas garras e a criatura evitaria a água, tendo uma pele semelhante a de um jacaré.O mapinguari também possui um cheiro horrivel semelhante a de um gambá. Os cientistas ainda desconhecem essa criatura. Uma hipótese que explicaria a existência do Mapinguari, sugerida pelo paleontólogo argentino Florentino Ameghino no fim do século XIX, seria o fato da sobrevivência de algumas preguiças gigantes (Pleistoceno, 12 mil anos atrás) no interior da Floresta Amazônica. Entre muitos, o ornitólogo David Oren chegou a empreender expedições em busca de provas da existência real da criatura. Não obteve nenhum resultado conclusivo. Pêlos recolhidos mostraram ser de uma cutia, amostras de fezes de um tamanduá e moldes de pegadas não serviriam muito, já que como declarou, “podem ser facilmente forjadas”.


Orang Pendek

Orang Pendek ou "homem pequeno" seria uma criatura semelhante a um pequeno macaco que supostamente viveria nas florestas da ilha de Sumatra, Indonésia. Acredita-se que essa criatura fale um idioma próprio. Segundo a lenda, o Orang Pendek mede de 0,75 a 1,50 m de altura e teria o corpo coberto inteiramente por pêlos marrons. Ele seria herbívoro. Múmias que supostamente seriam de orang pendeks eram outrora vendidas aos turistas que visitavam o local. No século XIII, Marco Polo viu múmias que eram com feitas com cadáveres pelos nativos do local. Deborah Martyr, uma redatora inglêsa de uma revista de turismo, foi a última pessoa a supostamente ver o Orang Pendek em Kerinci.

Skunk Ape



O Skunk Ape seria uma criatura semelhante a um gorila de existência não provada. É relatado que este animal habita o sudeste dos Estados Unidos da América, principalmente a Flórida. É uma lenda muito semelhante ao do Pé-grande. Seu nome vem da palavra Skunk que em inglês, significa gambá ou doninha fedorenta, e ape, que significa macaco ou gorila (macaco-doninha). Foram tiradas fotos deste animal, mas a mais famosa foi tirada em 2000 por um fotógrafo não identificado em Sarasota, na Flórida. O anônimo que enviou as fotos escreveu um bilhete. A mulher relatou que um "macaco estranho" havia entrado em seu quintal, mas ela acredita que é um orangotango. O evento ficou conhecido como The Myakka Skunk Ape Photographs.